21 de mai de 2012

O Ensino de Geografia

Por M. Biasi

A geografia estuda o espaço geográfico em escala local, regional, nacional e global e numa perspectiva relacional. De acordo com Santos (apud FANTIN; TAUSCHECK, 2005, p.22), “este espaço (geográfico) é composto de materialidade (natural e constituída) e de relações sociais, políticas, econômicas, culturais”. Portanto, ao se ensinar geografia devemos levar em consideração todos esses aspectos para que a aprendizagem seja de fato significativo para o aluno.
A produção acadêmica em torno da concepção de geografia passou por diferentes momentos, causando reflexões distintas sobre os objetos e métodos do fazer geográfico. Essas tendências influenciaram e ainda influenciam práticas pedagógicas de ensino. Suas principais tendências podem ser assim descritas: geografia clássica, inicia-se no século XIX e vai até medos do século XX, essa geografia era caracterizado pela oposição ao racionalismo em favor do empirismo, que priorizou o singular e valoriza o enfoque regional dos estudos geográficos. Outra tendência que influenciou o ensino de geografia partiu das escolas francesas (tendências expansionista do capitalismo) as áreas tomadas de objetos de pesquisa concernia a quase todo o globo terrestre, através do método descritivo. A renovação dos pensamentos geográficos iniciou-se após a segunda guerra mundial e perdura até hoje (FANTIN; TAUSCHECK, 2005).
Essa renovação se deu pela reforma e pela tentativa de “revolução do pensamento geográfico, (…) está relacionada com as mudanças políticas, econômicas e tecnológicas que alteraram as relações socioespaciais em todas as escalas” (FANTIN; TAUSCHECK, 2005, p.38). A geografia critica entende o espaço como social, construído historicamente, pleno de lutas e conflitos sociais.
É impossível pensar em geografia apenas como a ciência da localização e da descrição dos fenômenos. “Ela investiga a ação humana em suas relações políticas e sociais no processo de modelação da superfície terrestre, em parceria e/ou oposição à natureza, materializando tempos históricos sobrepostos” (FANTIN; TAUSCHECK, 2005, p.22).
Na escola, sobretudo no ensino fundamental, o objetivo da geografia é alfabetizar o aluno para a leitura do espaço geográfico. Esse é o seu papel na educação e é o que garante sua identidade (Brasil, 1997) dependendo das relações estabelecidas entre objetivos, conteúdos e metodologia de ensino, a ação docente em geografia poderá encaminhar-se para uma leitura critica e contextualizada do espaço geográfico, colaborando para a formação de um aluno capaz de ler o espaço geográfico e compreendê-lo com criticidade, instrumentalizado para interferir na construção consciente desse espaço.

Referências:

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: História/ Geografia. Brasília: MEC/SEF, 1997.

FANTIN, M; TAUSCHECK, N. Metodologia do Ensino de Geografia Curitiba: Ibpex, 2005.


Nenhum comentário:

Postar um comentário