Notícias

Loading...

25/06/2012

Projeto: Aprendendo e brincando com a música Aquarela

Turma: Jardim ou Pré-Escola
Duração: 1 mês.

JustificativaAs crianças precisam desde cedo estar em contanto constante com a experiência musical. A musicalidade articula importantes aspectos do desenvolvimento infantil, como por exemplo, desenvolve a manifestação artística e expressiva, a aptidão criadora, o reconhecimento dos valores afetivos, além de facilitar a aprendizagem de conceitos por parte da criança: matemática, linguagem oral e escrita. A música também propicia a socialização tornando a aprendizagem prazerosa e estimulante. A música e sua ligação com outras áreas do conhecimento permite múltiplas abordagens interdisciplinares beneficiando tando o processo educacional como um todo, quanto favorecendo a aprendizagem da própria música (ROMANELLI, 2009).


Música é arte [...] seu papel na Educação Infantil é o de 
proporcionar um momento  de prazer ao ouvir, cantar, tocar e 
inventar sons e ritmos. Por este caminho, envolve o sujeito 
como um todo, influindo, beneficamente, nos diferentes 
aspectos de sua personalidade: suscitando variadas emoções, 
liberando tensões, inspirando idéias e imagens, estimulando 
percepções, acionando movimentos corporais e favorecendo 
as relações interindividuais. (BORGES, 2003, p.115)

Portanto, a música, segundo o RCNEI (1998), pode contribuir para tornar o ambiente educativo mais alegre e favorável à aprendizagem, propiciar uma alegria que seja vivida no momento presente e isso é a dimensão essencial da pedagogia, e é  preciso que os esforços das crianças sejam estimulados, compensados e recompensados por esse ambiente.

Objetivos:
Proporcionar a vivência musical;
Desenvolver a sensibilidade através do trabalho com o ritmo, os estímulos musicais e visuais;
Desenvolver a expressividade e conceitos mundo;
Trabalhar a linguagem oral e escrita e conceitos matemáticos;

Atividades significativas:
  • Assistir vídeo da música Aquarela de Toquinho e produzir um painel multicolorido do arco-íris com as crianças usando tinta guache;
  • Ouvir a musica Aquarela na sala de atividades e propor às crianças que produzam desenhos de objetos e/ou pessoas que foi mencionado na música para compor o painel do arco-íris usando giz de cera, lápis de cor ou outro material da preferencia das crianças;
  • Cantar com as crianças a música  Aquarela e brincar de imitar os movimentos solicitados: se eu fosse um avião...entorno da mão eu desenho uma luva... entre outros e fazer sons com o corpo;
  • Representar a música Aquarela através de quadrinhos feitos com a técnica de recorte e colagem utilizando diferentes materiais;
  • Produzir instrumentos musicais com materiais recicláveis ou não e fazer o acompanhamento rítmico da música, enquanto cantam;
  • Fazer a releitura da música Aquarela montando um livro com ilustrações dos trechos da música, para cada trecho escrito na página do livro desenhar uma figura correspondente (essa atividade dura vários dias): Fazer uma capa bem linda com fotos das crianças e um titulo bem criativo; Desenhar um sol amarelo, circulo amarelo com palitos de fósforos; Desenhar um castelo com raspas de lápis de cor enfeitado com bolinhas de papel colorido; Contornar a mão na folha e pintar com tinta guache; Desenhar um guarda-chuva  e enfeitar com recortes de tecidos coloridos, cabo preencher com cola gliter colorida; Pintar o papel de azul e desenhar uma ave contornando ela com barbante; Fazer um barquinho de papel dobradura e ilustrar o mar; Fazer o recorte de um avião com papel cartão e colar algodão ilustrando a nuvem; Fazer um círculo com canudinhos em torno de uma figura do planeta terra para representar o mundo; Desenhar um pequeno arco-íris com uma aquarela utilizando lápis de cor colorido e uma outra figura "descolorida" em tom cinza; (o livro pode ter o tamanho que a turma desejar e as suas "folhas" podem ser feitas de papelão, pano, tecido ou outro material, ou todos respectivamente - usar a criatividade!).

AQUARELA

Toquinho
Composição: Toquinho / Vinicius de Moraes / G.Morra / M.Fabrizio

Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo...


Corro o lápis em torno
Da mão e me dou uma luva
E se faço chover
Com dois riscos
Tenho um guarda-chuva...


Se um pinguinho de tinta
Cai num pedacinho
Azul do papel
Num instante imagino
Uma linda gaivota
A voar no céu...


Vai voando
Contornando a imensa
Curva Norte e Sul
Vou com ela
Viajando Havaí
Pequim ou Istambul
Pinto um barco a vela
Branco navegando
É tanto céu e mar
Num beijo azul...


Entre as nuvens
Vem surgindo um lindo
Avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo
Com suas luzes a piscar...


Basta imaginar e ele está
Partindo, sereno e lindo
Se a gente quiser
Ele vai pousar...


Numa folha qualquer
Eu desenho um navio
De partida
Com alguns bons amigos
Bebendo de bem com a vida...
 


De uma América a outra
Eu consigo passar num segundo
Giro um simples compasso
E num círculo eu faço o mundo...
 


Um menino caminha
E caminhando chega no muro
E ali logo em frente
A esperar pela gente
O futuro está...


E o futuro é uma astronave
Que tentamos pilotar
Não tem tempo, nem piedade
Nem tem hora de chegar
Sem pedir licença
Muda a nossa vida
E depois convida
A rir ou chorar...
 


Nessa estrada não nos cabe
Conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe
Bem ao certo onde vai dar
Vamos todos
Numa linda passarela
De uma aquarela
Que um dia enfim
Descolorirá...


Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
(Que descolorirá!)
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo
(Que descolorirá!)
Giro um simples compasso
Num círculo eu faço
O mundo
(Que descolorirá!)...




Assistir vídeo da música Aquarela
Clique aqui




Referências:

BORGES, Teresa Maria Machado. A criança em idade pré-escolar: desenvolvimento e educação. 3°ed. Revisada e atualizada. Rio de Janeiro, 2003.


BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para educação infantilBrasília: MEC/SEF, 1998.

ROMANELLI, Guilherme. A música que soa na escola: estudo etnográfico nas séries iniciais do ensino fundamental. Educar em Revista, Curitiba, n.34. 2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário